08 junho, 2011

Ir a Roma e ver o Papa. Ou não.


13.05.2011
Ok, fui ao Vaticano, mas não vi o Papa. E talvez quando voltar a Roma, deixe o Vaticano para "se der tempo".

Nada contra. As construções são tão impressionantes quanto tudo o mais em Roma, e o acervo do Museu do Vaticano é fantástico, mas é tanta gente, que você perde um pouco da vontade.

A capela Sistina, por exemplo. Deveria ser um local de contemplação, seja pelo foco religioso, seja pelo artístico, certo? Eu imaginava um local sereno, onde passaria algum tempo contemplando os afrescos. No lugar disso, fui empurrada durante todo o trajeto pelas centenas de pessoas presentes, os guardas italianos faziam sssshhhh para pedir silêncio (o que na verdade não ajuda em nada e ainda faz mais barulho) e gritavam "no photo" inutilmente, pois os flashs disparavam sem parar... É linda, mas eu queria um pouco mais de tempo, tranqüilidade e respeito para aproveita-la...

Aconselho fazer reserva de ingresso pela internet, as filas são impossíveis, tem que ter muita paciência e saúde para aguentar. Site oficial para reservas: Musei Vaticani. A reserva pela internet funcionou perfeitamente. Não foi necessário ficar na fila, entramos direto no horário agendado. Recomendo muito pagar os 4 euros extras pela reserva, que fizemos na noite anterior pela internet, sem problemas.

Dali, andamos, andamos, andamos, andamos, pela Via dela Conciliazione até o Museu do Castel Sant'Angelo, outro imperdível. Pela história, pela vista, pelo acervo.

O Castelo é uma construção cilíndrica, enorme, em frente a Ponte Sant'Angelo, na "saída" da Cidade do Vaticano. Ele foi construído por Adriano para servir como seu mausoléu, depois foi usado pelos Papas como moradia e fortaleza, e hoje é um Museu. Não precisa de reserva e não tem muvuca!

Adriano, aliás, onipresente pela cidade toda, seja por obras comissionadas por ele, seja por bustos, estátuas, (dele, do Pai Trajano, da Mãe, do "filho adotivo"). Esse Adriano era "o" Imperador. Megalomania que dura milênios...



Depois dali, continuamos andando... (já contei que tive que comprar um chinelo nesse dia, de tanto que meu pé doía? Mas aqui, já estava feliz em meu chinelo e pude andar mais). Andamos tanto que descobrimos que dava para ir a pé de nosso apartamento para o Vaticano (havíamos ido de ônibus). Realmente, a localização da Residenza Campo de Fiori é imbatível!

Ficamos por ali mesmo, a noite (no Campo de Fiori), sentamos em um restaurante, bebemos, comemos, recuperamos as energias do dia.

Mais um delicioso dia em Roma encerrado...

- Posted using BlogPress from my iPad


Nenhum comentário:

Postar um comentário